quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Eu amo / eu odeio

A conheci numa festa em casa de amigos em comum. Lembro que estava muito desarrumado, desalinhado, despenteado, enfim, no meu normal e quando dei por conta, trocamos um longo e enebriante olhar. Dali em diante tudo foi se encaixando.

Ela era linda. Na verdade era a garota mais bonita que já vi em toda a minha vida. Tinha um ar natural de elegância e postura de princesa, um corpo divino, uma voz melodiosa, além disto era muito rica, culta, fina e educadíssima. 

Por alguma boa razão celestial achei que minhas preces foram ouvidas, por que ela cedeu aos meus parcos encantos com tanta facilidade e candura, que desde então passamos a vivenciar uma ardente história de amor.

Três meses haviam passado com demorados encontros diários e juras eternas de amor, até que um dia ela desejou fazer uma brincadeira de "eu odeio/eu amo".

Ela - Amor, vamos brincar de "eu odeio/eu amo?

Eu - Como é isto?

Ela - Muito simples, abro um livro e pego uma palavra, aí dizemos odeio ou amo.

Eu - Muito inocente, aceitei. Bem, amor, começa então.

Ela - Humm.. gatos

Eu - Odeio gatos.

Ela - Detesto gatos.

Beijos, beijos, amassos, amassos...

Ela - Sol

Eu - Adoro o sol.

Ela - Eu amo o Sol.

Beijos, beijos, amassos, amassos...

Ela - Puxa, fomos feitos um para o outro. A palavra é casa.

Eu - Gosto mais de apartamento.

Ela - Também gosto mais de apartamento...

Beijos, beijos, amassos, amassos...

Ela - Mar e Montanhas

Eu - Pode falar duas coisas ao mesmo tempo?

Ela - Claro, não vejo por que não.

Eu - Adoro o mar e detesto montanhas.

Ela - Achei que você gostasse de montanhas...

Só uns beijinhos...

Ela - Crianças

Eu - Humm, pula esta...

Ela - Adoro crianças.

Sem muito clima

Ela - Noiva

Eu - É... pula esta também...

Ela olhou para um lado, olhou para o outro e por uma estranha razão que nunca descobri, saiu correndo da minha vida. Nunca mais vi. Por curiosidade, peguei o livro que estava folheando. Para minha surpresa, era apenas um caderno em branco...

É isto aí!


Nenhum comentário:

Postar um comentário