terça-feira, 31 de maio de 2016

Jorge Bafão, o vira-casaca

Atenção, silêncio. Cena 1 - Ato I

Entra o deputado Bartolomeu Bafão.

Para tudo - Jorge, cadê o terno?

Que terno?

Você é o deputado, tem que ter terno.

Mas você falou que era para eu ficar à vontade, então fiquei.

Jorginho, meu filho, estamos repassando os textos para a estréia. Contra-regra, providencie o terno do deputado.

Ok! Tudo certo? Tudo bem? Entra o deputado Bartolomeu Bafão.

Puta o que o pariu - mas o que é isto, Jorge?

Um terno, você não determinou que minha entrada deveria ser em terno, então ...

Não é assim, merda - eu disse Terno de vestuário e não terno de cara de bunda para compaixão alheia. Contra-regra, cadê a merda do terno?

Eu entreguei na mão dele, diretor, mas ele falou que já tinha um tipo de terno.

Jorginho, meu querido, vai vestir a porra do terno com paletó e gravata, entendeu? E não faz cara de paisagem terna e sim cara de mafioso, você é mafioso, ladrão, bandido, assaltante, meliante, desonesto, safado, sem-vergonha e mau, muito mau, entendeu? Sentiu? Percebeu? 

Ah, bom, agora eu entendi. Vou lá vestir o terno, mas não farei cara de terno.

Atenção, silêncio. Cena 1 - Ato I

Entra o deputado Bartolomeu Bafão.

Merda, mas o que é isto? Sua roupa está do lado avesso, Jorginho.

Jorginho não, por favor - meu nome é Deputado Bartolomeu Bafão, mais conhecido como o Bafão Vira-Casaca - sou candidato das massas e deputado dos maços ...

Uau, agora sim você incorporou o personagem ...

É isto aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário