sábado, 10 de setembro de 2016

M = T + P + OE

http://www.timnobleandsuewebster.com/wild_mood_swings_2009-10.html
Como fazer que as coisas pareçam novas, mas continuem como d'antes?

Elementar, meu caro e minha cara - basta mudar o foco, alterar a luz, e não deixar que percebam quem de fato está ali, mas sim a imagem que no cruzeiro resplandece. pelos jornais da pátria mamada idolatrada salve salve.

Vejamos a origem disto tudo: Em 1807, o general francês Jean-Andoche Junot foi enviado por Napoleão Bonaparte para invadir (sic) Portugal. Chegando a Abrantes, conquistou o castelo (sem baixas - sic), lugar militarmente estratégico, e lá se instalou para preparar a tomada (sic) de Lisboa, o que fez pouco tempo depois.

Durante essa espera, um emissário de Dom João VI lhe relatava dia após dia:

 "Tudo como dantes, no quartel-general de Abrantes".

Quatro observações leigas deste escriba pouco dado a talentos históricos:

1 - Dom João não era burro.
2 - Napoleão não era burro.
3 - A corte espanhola não era burra (Opa, mas onde entram os espanhóis?? opa - de onde veio isto? tem nos livros?)
4 - Os ingleses, ah!!! os ingleses ... como eram bonzinhos os ingleses - esperaram pacientemente a saída de Dom João, a tomada de Lisboa (sic) pelos franceses e a benevolência da corte espanhola para tomarem logo as suas providências ao sul do Equador. Que coisa bonita isto.

Bem, vamos dar uma visão diferente do que se vê por aí:

Segundo o mágico Ismael de Araujo, em seu livro  Manual da Mágica (Editora: Matrix Ano: 2008), a Mágica pode ser explicada por uma expressão matemática:

M = T + P + OE

Onde:

M = Mágica

T = Truque

P = Performance

OE = Olhar do espectador 

Mas onde chegaremos com isto? Como qualquer truque de mágica, qualquer semelhança desde Abrantes ao dia do fico com golpe, dito e feito pelo temerário fenício, é passível de verossimilhança. A posse do fidalgo é como a fuga de Dom João VI dos franceses que já estavam dentro de Portugal com o apoio dos espanhóis, monitorados pelos ingleses .... ufa! Enfim, como Dom João, o fidalgo fenício fugiu prá dentro, e ninguém viu por que era um truque de mágica ...

E viva Pindorama, a real e única intenção de domínio dos mágicos de plantão (ah!! os ingleses ..., então se X é igual a -b +/- Raiz quadrada de (b² - 4ac) / 2a, logo ... hummm ... faz todo o sentido, afinal foi o Bhaskara que disse que determinar a solução de uma equação é o mesmo que descobrir suas raízes .. epa!!!) 

É isto aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário