terça-feira, 4 de abril de 2017

Inferno feminino

Alto lá
Este poema não é meu
Copiei e colei
Autora - Rita Grego (RJ)
Fonte - Gregos e Troianos blog

Fonte - Bella Oliveira

Salve os dias assim...
que sem aparente razão
despertamos transbordantes...
de fé
de gana
de força
de sonhos
de coragem
de paixão
de desejo
de beleza
de criatividade
de sorrisos
de novidade
de amor
de vida...

Mas... de repente...
Lá pelo meio do dia!!
Bem na hora da Ave Maria,
acontece o revertério!
Os sentimentos reluzentes
da manhã transbordante,
tal qual trabalho encomendado,
transformam-se misteriosamente!

A cólera, a fúria, a impaciência,
a angustia, a carência,
a ansiedade,
o choro injustificável, exagerado...
descontrolado
instalam-se para a vespertina agonia!!

Que, com a chegada da noite,
Lentamente  se dissipam!
E aos poucos vem se encaixando a harmonia,
o equilíbrio, a sensatez, a calmaria!

Ai,ai...
Esses demônios
a quem chamamos de hormônios!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário