domingo, 30 de abril de 2017

O argumento da força X a força do argumento.

General Pirro
Está viralizado na rede o filme e a sequência de fotos de um homem de 33 anos sendo atingido violentamente por um outro homem, com uniforme de oficial militar. O homem vinha correndo de uma confusão criada pela atividade de outros homens com uniforme militar, na área onde estavam concentrados os manifestantes contrários a um governo desgovernado e caótico.

O outro homem, com uniforme de oficial militar, estava parado, estático, com um cassetete à mão, e em leve movimento foi em direção ao homem de 33 anos e descarregou toda a sua energia contra a testa daquele que não estava armado, não estava ameaçando, não estava gritando, não estava em rota de fuga por algum crime cometido, e nem sabia que a sua vida seria exposta ao risco da morte por estar ali, correndo de uma confusão criada pelos homens com uniforme militar,

O Papa Francisco vem desde 2013 enfrentando o ódio pelas suas percepções sociais e espirituais e o mais grave, pelas suas declarações oficiais sobre elas. Depois de várias batalhas no campo teológico, o campo político dominado pelo mesmo poder que acionou o cassetete do homem com uniforme de oficial militar prepara-lhe um ataque frontal, da mesma forma que bateu numa presidente eleita pela vontade popular, bem como da mesma forma que atingiu o homem de 33 anos.

Há no fálico cassetete a simbologia de que é o único* argumento másculo da força de dissipação capaz de calar e/ou intimidar os inimigos com riscos minimizados, mas é ineficaz contra a legítima força do argumento que uma vez liberta, exclui ódio, dúvidas e combate as sabotagens à democracia. *(excluindo armamentos pérfuro-contundentes por permitirem a distância da vítima, pérfuro-cortantes (raramente utilizados) e spray de pimenta que não denota poder e sim aversão às pessoas)

O argumento da força leva ao caos, sempre, seguido de um enorme vazio, seguido de depressão, seguido de dores e ranger de dentes, seguido de perversões e maldades, seguido de corrupção e sacanagem. Trás consigo a supressão dos direitos humanos, trabalhistas, religiosos e acadêmicos. No pacote da maldade estão embutidos ditadores, fascistas, nazistas, mulheres vazias e homens covardes.

O argumento da força não é exclusividade humana, faz parte da irracionalidade do mundo animal, vegetal, monera, protista e fungi. Só a força do argumento é humana, por que exige mente, corpo e alma, sobretudo alma.

É isto aí!

2 comentários:

  1. "(...)O cassetete é o único argumento da força que exclui armamentos contundentes, contra a legítima força do argumento que exclui sabotagens à democracia"(...).

    " (...) O argumento da força não é exclusividade humana, faz parte da irracionalidade do mundo animal, vegetal e fungi. Só a força do argumento é humana, por que exige mente, corpo e alma, sobretudo alma(...)".

    Que precisão, Paulo! E, ainda, quanta delicadeza! Estava nadando por aí, meio já entregue ao que viesse...e de repente, um bote! Precisava muito ler isto hoje. Obrigada. Obrigada mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Amanda,

    Obrigado a você por estar aqui.

    Um abraço

    Paulo

    ResponderExcluir