sexta-feira, 5 de maio de 2017

Seu ódio é seu atestado de óbito

Ódio, ódio, ódio.


Odeia pobres?
Odeia ricos?
Odeia ideologias adversas? 
Odeia política? 
Odeia negros?
Odeia brancos?
Odeia mulheres? 
Odeia gays? 
Odeia crentes?
Odeia católicos?
Odeia espíritas?
Odeia muçulmanos?
Odeia judeus?
Odeia flagelados?
Odeia nordestinos?
Odeia estudantes?
Odeia trabalhadores?
Odeia sindicatos?
Odeia índios?
Odeia estrangeiros?
Odeia críticas?
Odeia novidades?
Odeia ciclistas?
Odeia pedestres?
Odeia o próximo?
Odeia amar ao próximo?
Odeia o altruísmo?
Odeia odeia odeia!
Não se preocupe
Nunca mais se preocupe
Você é humano
este sentimento
é narcisicamente
humano.
Mas é sua alma
a sua exclusiva
e imaculada alma
é quem está morta 
Morta morta
para sempre
sempre morta
morta para sempre!

É isto aí!

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Querida Nevinha,

      Primeiro a alegria de recebe-la aqui. Quero ir a JF só para te dar um abraço com saudade.
      Sim, assim caminha a humanidade ...

      Volte sempre, venha sempre, sua poesias são sempre bem vindas!

      Excluir
  2. Minas Gerais, 08 de maio de 2017
    É mesmo um tempo desalentador este em que vivemos, Paulo. Mas suas palavras são poderosas! Que lindo, que lindo! Que sejamos vida então, mesmo quando ela parecer muito rara entre os nossos.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minas Gerais, tensa e fria neste nove de maio de 2017

      Amanda
      Olha, muito obrigado pelas suas palavras. - Que sejamos vida vívida, vivificante e vivenciada com o prazer de celebrarmos a nossa existência!
      Abraços

      Excluir