quarta-feira, 14 de junho de 2017

O adeus dos dois avessos

Um verso triste
não tem palavras
nem lágrimas
nem você nem nada

sou poeta avesso
na dobra d'alma
guardo sua versão
do meu sofrer

a palavra pronta
a resposta rápida
o perdão perdido
depois o adeus

Eu te amei
em tanto
e tão intenso
sentimento

que te chamo
avesso de minh'alma
parte perdida
dentro de mim.

Não volte nunca
ao que acabou
Comece ontem
Um novo amor.


É isto aí!

2 comentários:

  1. O reino está próspero novamente (Que bom!), músicas, textos, mas um poema...sempre me comove mais, acho. Lindo, `Paulo!

    Ótimo feriado e feliz retorno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como sempre, feliz com a sua participação no Reino. Que bom, gosto quando vem aqui.
      Um abraço

      Excluir