domingo, 11 de setembro de 2016

Sermão do dia - Leitura da Verdade

Caríssimos, hoje vamos falar sobre o que é a verdade. Afinal, como sabemos se algo é verdadeiro? Vocês teriam como me provar que a verdade existe?

 - Eu!! Aqui, na lateral esquerda.

 - Muito bem, vamos ouvir a moça de azul. Qual o seu nome, mocinha?

- Benedita Benevides Beneplácita, e eu tenho uma verdade.

- Pois não, pode falar.

- A felicidade não existe!

- Eu quero falar também.

- Eu quem?

- Eu, aqui no fundo.

- Muito bem, vamos escutar o rapaz de terno vinho ao fundo. Qual o seu nome, rapaz?

- Eubasídio do Micélio Diplóide, e eu tenho outra verdade.

- Diga, queremos saber a sua verdade.

- A verdadeira amizade sempre tem segundas intenções.

- Eu gostaria de falar outra verdade.

- Pois não, Benedita - pode falar.

- As segundas intenções são o que de melhor há em nossos desejos.

- Eu preciso dizer uma verdade para a .., digo, para o mundo.

- Fale, Eubasídio.

- Nossos desejos sempre passam.

- Desculpe, mas eu tenho que fazer uma revelação da verdade.

- Por favor, Benedita.

- Tudo passa, menos a canalhice que é para sempre.

- Olha, a verdade tem que ser dita.

- Então fale, Eubasídio.

- Nenhuma paixão é santa.

- Senhor, senhor, deixa eu falar só mais uma verdade.

- Sim, Benedita, fale.

- Eu estou grávida.

- (Silêncio total) ...

- Por favor, deixa eu completar meu raciocínio.

- Perfeitamente, Eubasídio.

- A verdade é que aí fodeu de vez!

É isto aí!


Nenhum comentário:

Postar um comentário